aula de português

Interpretação de texto: Entendendo o Hino Nacional Brasileiro

Interpretação de texto: Entendendo o Hino Nacional Brasileiro

Português é o quinto idioma mais falado no mundo, utilizado por mais de 200 milhões de pessoas em diversos países, como Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau e Moçambique. Foi regulado no Brasil pela Academia Brasileira de Letras.

Pode ser considerada difícil de aprender, mesmo para os brasileiros nativos. São infinitas regras de português, gramática, ortografia, formação de palavras e facilidade para formação de neologismos. Isso faz com que os professores da disciplina enfrentem uma grande dificuldade dentro das escolas e universidades.

A língua portuguesa é mais do que decorar regras. É ela que ensina as pessoas a escreverem e se comunicarem melhor na rotina diária, no ambiente profissional e no convívio com as pessoas.

A internet fez com que as pessoas passassem a reduzir as palavras e escrever incorretamente. Muitos sabem separar o uso coloquial com formal, porém, em alguns casos, podem acabar falando como escrevem.

Dominar o idioma português é fundamental para ter sucesso no futuro, por isso os professores têm apostado em métodos inovadores para que seus alunos aprendam com mais facilidade.

Na prática

Foi essa a intenção da professora Maria Paula Del Bianco, que leciona no Colégio São Judas Tadeu. Nas aulas de Leitura, Produção de texto e Interpretação, os alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental realizaram a interpretação do Hino Nacional, um exercício de cidadania.

As instruções da professora foram: fazer, primeiramente, a leitura do hino. Em seguida, selecionar o vocabulário e interpretá-lo dentro da linha poética. Por último, o próprio aluno começa a entender que o brasileiro conquistou seu passe para a liberdade, através de sua força e coragem. E que, além disso, o grito de “Independência ou Morte” transformava uma nação dependente de Portugal em uma nação independente.

E assim, com a leitura, compreensão do texto e interpretação, o aluno dizia: “temos de continuar lutando”!

Sem comentários

Postar um comentário