Atividades Extracurriculares

Atividades Físicas na escola

Não importa a idade: as atividades físicas são sempre fundamentais para que nós possamos ter mais qualidade de vida e tenhamos sempre uma vida saudável.

Para que esses hábitos sejam incorporados com muita naturalidade na vida de uma pessoa, é de suma importância que o estímulo às atividades físicas seja feito desde cedo, ainda na escola.

Nesse sentido, a disciplina de Educação Física tem fundamental importância.

É por meio dela que muitas crianças têm os primeiros contatos com a prática de esportes coletivos e também desenvolvem habilidades individuais de coordenação motora.

Contudo, mais do que “ter uma bola no pátio” para que as crianças se divirtam, é papel dos educadores mostrar as mais variadas nuances que a atividade física pode exercer a longo prazo.

As atividades físicas na escola

Como já mencionamos, é fundamental que o aluno esteja plenamente integrado às atividades físicas disponibilizadas pela escola.

É por meio delas, nos primeiros anos da criança, que se dá o desenvolvimento da coordenação motora, do senso de trabalho em equipe e mesmo do condicionamento físico.

Embora elas ainda estejam em fase de desenvolvimento, as lições aprendidas neste período da vida serão responsáveis por manter o interesse no assunto quando chegarem na adolescência e mesmo depois na idade adulta.

Dessa forma, é importante deixar claro para os estudantes que a Educação Física não corresponde apenas a um período de lazer intercalado entre as aulas.

Ela é uma disciplina como qualquer uma outra, cujos conhecimentos aprendidos serão fundamentais para a vida cotidiana e para o desenvolvimento pessoal.

Diversificação de atividades

Muitos estudantes, e mesmo pais de alunos, ainda têm uma visão um pouco errada com relação ao que deve ser apresentado na educação física escolar.

A inovação e a diversificação de atividades é de extrema importância. Esse é o momento voltado para que as crianças tenham a oportunidade de ter um primeiro contato com atividades físicas que, habitualmente, não teriam chance de conhecer.

Pensando nessa diversificação, o Colégio São Judas situado, no bairro da Mooca, oferece várias atividades dentro da carga horária contratada, inclusive no período integral da Educação Infantil.

Além disso, criou o curso extracurricular de iniciação esportiva para apresentar aos aluno as diversas práticas esportivas, com o objetivo de desenvolver o repertório motor e biopsicossocial inclusive com natação.

Assim, podem ser trabalhados com os estudantes temas como os esportes coletivos – futebol, basquete, handebol e vôlei, por exemplo – e também atividades individuais que estimulam a expressão corporal, como dança, música ou teatro.

Jogos, gincanas e outras atividades práticas também são de suma importância.

Integração com outras disciplinas

Outro fato que é digno de nota no que diz respeito às atividades físicas na escola é a importância da integração da educação física escolar com outras disciplinas da Educação Infantil.

A ideia é que possa haver uma contextualização com aqueles conteúdos que tenham mais afinidade com a prática esportiva.

Assim, as aulas das disciplinas ligadas à saúde, por exemplo, como ciências ou biologia, podem se favorecer bastante deste espaço.

Em outras palavras, a Educação Física escolar pode servir como um elemento prático para que professores de outras disciplinas tenham a oportunidade de apresentar os seus conhecimentos aos estudantes.

É uma forma mais lúdica e interativa, facilitando a integração das crianças com os temas debatidos em sala de aula.

Formação de caráter para a idade adulta

Outra característica que deve ser levada em consideração é o fato de que os primeiros anos de vida de uma criança são aqueles mais propícios à formação do seu caráter.

Dessa forma, as lições aprendidas nesse período podem ser decisivas no sentido de que sejam levadas para toda a vida. Incluir a preocupação com as atividades físicas entre esses valores é, assim, igualmente fundamental.

Algumas crianças, infelizmente, não se sentem muito adaptadas às atividades físicas e, dessa forma, é preciso fazer um trabalho individual com cada uma delas para descobrir as reais razões pelas quais elas não gostam do assunto.

Seja por conta de dificuldades na parte física, desinteresse na forma de aprendizado ou em razão das reações dos colegas, tudo deve ser levado em consideração para que a prática esportiva não seja encarada como algo ruim e desinteressante.

Acompanhamento dos pais deve ser constante

Como você pôde perceber, a disciplina de educação física é muito mais do que apenas um espaço de lazer e entretenimento para as crianças entre uma aula e outro.

Ela é, de fato, uma disciplina de igual importância com as demais e deve ter sempre a atenção dos pais no que diz respeito ao desenvolvimento da criança.

Para os professores, a principal motivação é a de tornar a disciplina o mais completa possível, fazendo integrações com outras matérias e reconhecendo o potencial individual de cada aluno.

Essa potencial pode ser reconhecido por meio de práticas esportivas ou a partir de complementos pedagógicos no processo de formação.