Uma criança agitada em sala de aula não deve ser vista como uma interferência no desenvolvimento da disciplina

O excesso de agitação das crianças deve ser evitado, mas, quando acontecer, precisa ser encarado com naturalidade para reestabelecer a situação.

Crianças agitadas na escola, as principais causas

Esse tipo de comportamento na maioria das vezes é parte do perfil do aluno, mas, em alguns casos, a agitação pode ser sintoma de alguns transtornos, o que pode até mesmo gerar uma dificuldade de aprendizagem. Independentemente da situação, é tarefa do professor lidar com os estudantes para extrair todo o seu potencial. As crianças mais agitadas costumam ser as mais falantes, as mais brincalhonas e as mais alto-astral da turma. Elas também podem estar entre as mais participativas das aulas. No entanto, esses alunos podem apresentar comportamentos incompatíveis com o ambiente escolar , como gritaria, choro compulsivo e agressividade. Crianças agitadas na escola tendem a estimular os colegas a agir da mesma forma, estabelecendo um verdadeiro caos que prejudica o andamento da aula. É por isso que o corpo docente do colégio deve estar preparado para reestabelecer o controle dos alunos de forma calma, segura e eficiente. A manutenção de ordem na sala de aula está relacionada com a experiência do professor. Conforme os educadores praticam, eles aprendem boas técnicas que funcionam para o seu perfil profissional e, quanto mais convivem com a mesma turma, conhecem a fundo quem são os alunos mais agitados e a forma individual de tratá-los para contornar a situação. A linha pedagógica da instituição de ensino também é importante, pois vai apontar o nível de permissividade e liberdade dos estudantes. Leia também: Papel do professor na educação infantil