Projeto Multidisciplinar

Criar e inovar faz parte do contexto educacional, pois os alunos querem contribuir com suas ideias e sabem que o mercado busca indivíduos que fazem a diferença. Esses alunos devem ser conduzidos a agir de forma autônoma, com consciência e propósito. Para tornar a aprendizagem realmente efetiva, é preciso unir esforços, dar voz ao aluno e trazer os pais para o ambiente educacional. 

Placa arduino conectada ao ChromeBook para receber a programação

Para a Feira de Empreendedorismo 2019 do colégio, os alunos não só desenvolveram a ideia do produto, a partir de um elemento comum, o Arduino, como também elaboraram um Plano de Negócios, uma vez que planejar é um dos passos mais importantes e que pode definir o sucesso do seu projeto.

Elaborar um plano com informações detalhadas contribui para a identificação da viabilidade da ideia e permite ao aluno entender melhor quais as estratégias podem ser adotadas, quais os custos inseridos, como conseguir patrocinadores e sobretudo o planejamento das ações futuras. 

Semáforo inteligente, horta inteligente, sensor de umidade do solo, boné para auxílio a deficientes visuais, sensores de movimento e tantas outras ideias foram apresentadas pelos alunos. Conclusão:  A ideia pode ser excelente, mas é preciso entender como essa ideia pode se transformar em uma oportunidade. 

Colocar em práticas as ideias é o principal objetivo dos chamados espaços maker, dentro dos quais se alia a teoria à prática.

Esse foi apenas um dos exemplos de projeto multidisciplinar do Colégio São Judas Tadeu, que envolveu as disciplinas de Empreendedorismo e Física da 1ª série do Ensino Médio que, usando a metodologia maker, engajou significativamente os alunos, dando a eles um sentido maior ao aprendizado.

Dentre as novidades para 2020, a criação de um laboratório maker, completo, com a coordenação técnica de um professor e monitoria de um profissional habilitado, propiciará ainda mais oportunidades para os alunos se interessarem pelo que aprenderão, seja para apresentação de novos trabalhos multidisciplinares, do projeto integrador ou de pequenos trabalhos em que a modelagem de peças ou artefatos seja relevante ao aprendizado.

Mais uma vez, o Colégio São Judas reafirma seu propósito de ser uma escola completa e, a cada ano, ainda mais renovada, o que a torna uma das melhores escolas da região. 

Grupo de alunos apresentando protótipo de boné com alarme sonoro para deficientes visuais

O que é espaço ou sala maker?

No mundo educacional moderno, expressões do tipo “colocar a mão na massa”, pensar fora da caixa”, “buscar ou propor soluções”,” resolver problemas”, fazem parte do cotidiano das melhores instituições de ensino.

Todos esses desafios requerem um espaço de aprendizagem que possibilite superar os limites da sala de aula tradicional. São os chamados espaços maker, palavra de origem inglesa cujo significado é “fazer”. São ambientes personalizados que possibilitam a participação em experiências e em  projetos interdisciplinares, que podem gerar resolução de problemas com forte impacto social. 

 Professora Ana Rosa da Silva

Sem comentários

Postar um comentário