Unidade Dente de Leite

 

 

Conheça um pouco sobre nossa história

O colégio estava consolidado. Todavia, o Professor Alberto Mesquita inferiu que o projeto educacional do “São Judas” ressentia-se da ausência da Pré-escola.

Ao final dos anos 1960 cogitou a implantação desse grau escolar, atento ao processo de formação do alunado, procurando responder por todo o ciclo educacional, da Pré-escola ao fim do Colegial. Momento em que também já estava sendo pensada a criação da Faculdade…

 

Por outro lado, as demandas de ordem prática vinham ao encontro do pretendido. Isto porque se viviam naquele momento transformações sociais significativas, quando a mulher de classe média ingressava no mercado de trabalho dividida entre o papel de mãe e aquele de profissional. A escola infantil tornava-se solução, espaço ideal para a permanência da criança na ausência dos pais. Contudo, eram poucos os estabelecimentos devidamente estruturados e voltados para o desenvolvimento integral do aluno.

No caso da Mooca,  mais uma vez esta lacuna era sentida. Com poucas infantis no bairro, sobretudo nos termos modernos em que muitas delas despontavam na Capital, tornava-se imperativa sua criação. Nesse sentido, o relato da Professora Thereza Cortelli Altenfelder Silva Mesquita, nora do Professor Alberto Mesquita e junto ao sogro criadora da Escolinha Dente de Leite, possibilita o resgate da motivação que os conduziu à execução do projeto.

 

Em março de 1971, estava criada a Escola Dente de Leite do Colégio São Judas. Começou a funcionar na Avenida Paes de Barros n°1.654, na antiga residência da família Mesquita, congregando o Mini-Maternal, Maternal, Infantil I, Infantil II e o Pré-primário. As crianças ingressariam com dois anos e ali permaneceriam por quatro anos.

 

Relatos/Prof. Thereza

Observamos que o Colégio contava com muitos alunos. Só que notamos que algumas crianças não vinham tanto para a pré-escola do CSJT. Fomos estudar o porquê e notamos que havia no bairro várias escolinhas que pegavam  crianças desde os dois anos de idade. Poucas, na verdade, mas que absorviam os alunos, que lá mesmo prosseguiram seus estudos. O Professor Mesquita, com sua determinação, foi categórico: “ Vamos pegar as crianças a partir de dois anos para ficarmos com elas”. Nessa época a pré-escola começava a tomar vulto. Não era como hoje, que se tem uma escolinha em cada esquina.

Relatos/Prof. Thereza

A força maior veio de meu sogro. Ele me falou o seguinte:” Você, do jeito que cuidar de seus filhos, é a pessoa certa para cuidar dessa escola”. Assim fui convidada a abrir a Pré-escola. Eu tinha apenas o curso do magistério e precisava de uma especialização para abrir a escola. Aí, fiz uma especialização com a orientadora do Colégio Assumpção, Professora Ana Maria Jana. Fiz um curso direto, particular, e ela me trouxe a nata de uma pré-escola com prática. Deu-me a orientação total sobre o método Montessori – sobre o qual eu já tinha feito cursos. Mesmo assim, achei que precisava fazer faculdade de pedagogia. E já com netos nascendo, fui cursar pedagogia na São Marcos.

Sabe-se que a receptividade foi enorme porque tratava-se da “Escolinha Dente de leite do Colégio São judas”, com tradição no bairro, referência de ensino. Já na primeira turma apareceram, de repente, 33 crianças, que depois de concluída a Pré-escola passariam automaticamente para o Colégio. Até porque, como lembra a Professora Thereza, “ os pais dessas crianças já tinham sido nossos alunos no Colégio. Aliás, temos até netos de nossos ex-alunos cursando a Universidade”.    

Além da referência do Colégio, também a classe médica do bairro ajudou muito no início da escola infantil. Para crianças com traços de inibição, triste ou muito silenciosas, recomendavam a socialização e aí o nome da “Dente” era sempre lembrando. Valendo-se do método Decroly, que trabalha com centros de interesse, a atualização da Escolinha é uma constante.

 

Estreito convívio com os Pais desde Sempre

Há sala com doze computadores, enquanto se investe na parte artística e prática. Concomitantemente, a instituição se abre para estreito convívio com os pais. Inclusive, as peças de teatro são muitas vezes elaboradas pela mães. O corpo docente é formado por professores de nível superior, congregando pedagogas e artistas plásticos.

Hoje, a Dente de Leite já recebe a quarta geração do casal Mesquita, aquela dos bisnetos e, não obstante a larga concorrência, destaca-se pela seriedade do trabalho e, nesta altura, pela tradição.

Em trinta anos, a Escolinha Dente de Leite, do Colégio São Judas Tadeu, consolidou um nome e uma prática que a distingue na história do bairro, encaminhando, desde tenra idade, as novas gerações.

Saiba como está o Dente de Leite hoje em dia

A escolinha Dente de Leite sempre está em constante renovação. A prova disso foi a nossa última mudança no ano de 2010. Todos os alunos da Educação Infantil utilizam agora o prédio do Colégio São Judas. Para isso novas instalações foram criadas, com entradas e saídas exclusivas, num ambiente acolhedor e novinho em folha. Assim os pequenos têm acesso à mesma infra-estrutura oferecida aos maiores, mas com todos os ambientes adaptados para as crianças. Isso significa maior integração e novas aberturas e tecnologias para desenvolvimento da criança de linguagens: artística, matemática, informática oral e escrita.

Como funciona a adaptação da criança no Colégio São Judas

 

O assunto adaptação escolar causa muita preocupação aos pais.

Será que meu filho vai ser bem recebido na escola?

Será que ele vai se acostumar?

Será que vai se alimentar direito?

Todas essas dúvidas acontecem neste início da vida escolar da criança. Ambiente diferente, pessoas desconhecidas, novas rotinas, novas regras e o mais difícil é o momento de ficar longe dos pais, por uma boa parte do dia.

Veja como fazemos para a criança se sentir confortável e segura no nosso ambiente Escolar. Assista ao Vídeo