ETEC x Ensino Médio normal

O fim do Ensino Fundamental e o início do Ensino Médio marca na vida dos estudantes o primeiro grande momento de dúvidas quanto ao futuro. Até então, a grade curricular é comum no Colégio São Judas Tadeu existem diferencias como empreendedorismo, atualidades e uma atenção maior em técnicas de redação.

É um período de aprendizado, cujos ensinamentos recebidos servirão de base para qualquer carreira escolhida no futuro.

Entretanto, no início do Ensino Médio a escolha que se apresenta para os estudantes é a seguinte: cursar o Ensino Médio regular ou partir para vestibulinhos em Escola Técnica (ETEC), como as: Camargo Aranha, Centro Paula Souza e Getúlio Vargas (GV).

A decisão não é simples e não há uma resposta certa sobre qual é o melhor caminho para se escolher. Tudo vai depender do perfil de cada aluno e das expectativas que os pais e ele mesmo têm de carreira.

Mas você sabe quais são essas diferenças e como ajudar o seu filho a escolher a melhor opção para o futuro. Listamos aqui algumas das características de cada uma das possibilidades de carreira para que você possa ter mais argumentos para embasar a decisão junto à sua família.

Trabalhar ou se dedicar aos estudos?

Em geral, os estudantes iniciam o Ensino Médio com idades entre 14 e 16 anos. Esse é um período da vida em que, para muitos, já é necessário começar a trabalhar, seja para auxiliar nas despesas em casa ou mesmo para que o adolescente possa ter um pouco mais de independência, ganhando o seu próprio dinheiro para gastar como bem entender.

Aqueles que já estão se encaminhando para o mercado de trabalho, de uma forma ou de outra, possivelmente terão mais facilidade em se adaptar a uma ETEC.

Isso acontece porque desde o primeiro ano do Ensino Médio o aluno já receberá orientações profissionalizantes, isto é, aulas teóricas e principalmente práticas que vão permitir que ele coloque a mão na massa o quanto antes.

Por outro lado, os estudantes que ainda têm mais dúvidas sobre quais carreiras vão seguir no futuro ou, ainda, não têm uma necessidade fundamental de entrar rapidamente no mercado de trabalho, podem se sentir mais à vontade cursando o Ensino Médio regular, uma vez que lá poderão ter mais tempo para se dedicar aos estudos, para se preparar para o vestibular e também para receber melhores orientações vocacionais.

Experiência profissional ou vivência acadêmica

Outra característica marcante para quem opta por um curso do tipo ETEC é a possibilidade de estar melhor preparado para o mercado de trabalho já no primeiro ano da faculdade isso caso se mantenha na opção, o que muitas vezes não ocorre como observamos.

Em outras palavras, é como se a carreira profissional começasse três anos antes do Ensino Superior, de forma que já no primeiro ano da universidade, caso opte por continuar na mesma área, certamente ele terá um embasamento maior sobre muitos temas.

Para quem opta pelo Ensino Médio regular, o diferencial fica por conta nas oportunidades que podem surgir visando escolher melhores universidades e cursos superiores. Com mais tempo para se dedicar aos estudos, esses alunos costumam ter melhores notas e colocações mais altas nas disputas de vaga nas universidades.

Para quem planeja, por exemplo, seguir uma carreira concorrida, como Direito ou Medicina, essa pode ser a opção mais adequada.

Orientação vocacional é um diferencial

Independente da escolha a ser feita, é fundamental que a escola do Ensino Médio ofereça ao aluno suporte no que diz respeito à orientação vocacional.

Nessa faixa etária, os adolescentes ainda estão vivenciando um período de descobertas e transformações, de forma que mesmo aqueles que parecem estar mais certos sobre qual caminho seguir podem decidir mudar de ideia quando, de fato, começarem a vivenciar a prática.

No Colégio São Judas Tadeu, por exemplo, há suporte para que o estudante tenha melhores condições de escolher qual carreira vai seguir no futuro. Para isso, são realizados fóruns profissionalizantes, que contam com a participação de profissionais que atuam no mercado nas mais diversas áreas, para que eles possam trocar ideias e esclarecer as principais dúvidas.

Além do projeto profissões proporcionando o conhecimento da diversidade das profissões e valorizando nos diferentes espaços e nas diversas épocas, despertando o interesse por melhor qualidade de vida, pela escolha consciente da carreira. Este projeto é gratuito e opcional para quem se interessar.

Esqueça o certo e o errado: os dois caminhos são válidos

Outro aspecto que é importante lembrar é que esse não é um caminho sem volta mas com o fácil acesso ao ensino superior com várias opções de cursos de graduação, bacharelado, superior de formação específico e outros inclusive com muitas universidades particulares oferecendo amplos programas de bolsas de estudo como FIES (financiamento estudantil oferecido pelo governo federal), o acesso fácil, não justifique curso de nível técnico/médio ao invés de um curso superior.

Também se observa que atualmente os jovens tomam as decisões mais tardiamente, quanto à escolha da carreira, ao início do trabalho e até mesmo constituição de família.

Se por um acaso seu filho optar pelo Ensino Médio regular e, depois de concluir os estudos, quiser migrar para uma carreira profissionalizante não há problema alguma. Da mesma forma, há vários estudantes que iniciam a faculdade tendo concluído um Ensino Médio técnico e que depois seguem para outras áreas completamente distintas.

O fundamental em tudo isso é que o estudante se sinta à vontade para conhecer e descobrir todas as oportunidades que existem.

A escola, de uma maneira geral, não pode ser vista apenas como uma obrigação. Na verdade, ela é o ponto de partida para o início de algo muito maior e quem nem sempre está claro para os estudantes nessa fase da vida. Erros e acertos fazem parte do processo, o importante é se certificar que o seu filho está satisfeito com a decisão que tomou.

Envolva a escola no processo de decisão

Para os pais, qualquer informação extra sobre o rendimento escolar do filho sempre é bem-vinda. Assim como em toda a vida letiva, esse é um momento em que você, como pai de aluno, deve se envolver no dia a dia da escola, conversando com a equipe pedagógica e com os professores que ensinam o seu filho.

Eles vão poder apontar com mais precisão algumas aptidões percebidas em sala de aula, dando indicativos de quais caminhos podem ser mais interessantes para o seu filho seguir. Lembre-se, que a decisão final é dele, mas esse processo deve ser amplamente dialogado em conjunto com toda a família, visando oferecer o melhor suporte possível a quem está prestes a iniciar uma nova jornada.

Escolher a melhor opção precisa de atenção e muita pesquisa, ficando mais fácil entender os caminhos a seguir no presente e ter um ótimo resultado no futuro. Se você está procurando escola na Mooca, para estudar no Ensino Médio, conheça o Colégio São Judas Tadeu, que é uma escola cheia de vida e com base em qualidade.