Aprendizagem com mais significado para o aluno

Compartilhe:

Projeto criado no São Judas pretende trabalhar mais o desenvolvimento de competências importantes (e que fazem sentido) para a vida do estudante

O dicionário define a palavra “dinâmico” como algo que está em constante movimentação ou alteração. Pensando que a sociedade está em se modificando a todo o momento e que a escola reflete os valores sociais, assim deveria ser a escola: dinâmica. Mas a verdade é que nem sempre as transformações sociais conseguem ser absorvidas imediatamente pela Educação. No entanto, é preciso estar atento a elas.

No Colégio São Judas Tadeu, escola na Mooca entre as mais tradicionais de São Paulo, a missão é “Desenvolver, com segurança e afeto, competências e habilidades que permitam ao educando uma melhor compreensão de si, do outro e do mundo, visando à formação do jovem em sua plenitude educacional, vocacional e humana”. É por isso que o São Judas está sempre pensando nas melhores maneiras para dar conta desse grande objetivo. Saiba mais sobre nossa missão clicando aqui.

Para 2018, a equipe do CSJT vem estudando a implantação do Projeto Integrador. Trata-se de projeto que culmina com a apresentação de um trabalho interdisciplinar sobre um tema da atualidade. “A ideia é desenvolver as competências que estão sendo adquiridas nos Ensinos Fundamental e Médio”, explica o professor D’Agostino, que coordena a área de Língua Portuguesa na escola. “O produto final deverá enfatizar pelo menos as três disciplinas de referência previstas da série em que o aluno está.” Confira vídeo completo sobre as mudanças desenvolvidas no Colégio:

Desenvolvimento de competências

O termo “competência” significa aptidão, idoneidade, faculdade que a pessoa tem para apreciar ou resolver um assunto. Muito se fala de desenvolver competências na escola, mas será que estamos mesmo dando conta desse papel? “Uma abordagem por competências enaltece o que o aluno aprende por si, o aprender a aprender, a construção pessoal do saber pela interação”, justifica D’Agostino.

Segundo o professor, o conceito de competência está intimamente relacionado à ideia de laboralidade e aumenta a responsabilidade das instituições de ensino na organização dos currículos e das metodologias que propiciam a ampliação de capacidades e o sincronismo dos conteúdos. Como resolver problemas novos, comunicar ideias, tomar decisões. “Educar para competências será por meio da contextualização e da interdisciplinaridade, com conteúdos pertinentes à realidade do estudante.”

Como vai funcionar? Em cada ano ou série, serão trabalhos pelos professores as competências necessárias para o estudante. Ao fim do ano letivo, com base no conteúdo estudado, os alunos, reunidos em grupos (de três a cinco integrantes) são acompanhados por um professor-orientador, que também terá a função de auxiliar e observar a divisão de tarefas no grupo. Os alunos devem produzir um documento impresso ou uma mídia eletrônica ou uma produção audiovisual, que será apresentados a toda a comunidade escolar.

 

matriculas 2018 Colégio São Judas

Compartilhe:

Comentários da Matéria

0 comentários

Deixe o seu comentário: